segunda-feira, 12 de julho de 2010

1º CERB - Correção do questionário sobre o artigo “O faraó menino”.

1º CERB - Correção do questionário sobre o artigo “O faraó menino”.

1. Amon, o Deus solar. Este foi o principal deus, significando que haviam outros deuses, ou seja, no Egito Antigo prevalecia o politeísmo. Nesta religião haviam milhares de sacerdotes e muitos templos. Primeiramente os sacerdotes (religiosos) eram pessoas que cultivavam os campos igual qualquer camponês, mas com o passar dos anos, e principalmente após o reinado de Amenhotep IV (século XIV a.C.), eles ganharam mais importância e poder quando receberam doações de terras.
2. Quando este passou a adorar o deus Aton (o disco solar) e impôs este único deus, que até era obscuro, para todo o Egito. Amenhotep IV também mudou seu nome para Akhenaton, em homenagem ao deus Aton, e fundou uma nova capital Akhetaton, tentando apagar o nome e o culto a Amon.
3. a) O primeiro faraó Narmer, unifica a maior parte do vale do rio Nilo sob seu comando, criando o reino do Egito.
b) É o período em que os faraós constroem grandes obras arquitetônicas, as pirâmides de Quéops, Quéfrem, e Miquerinos, bem como a Esfinge.
c) Cambises, rei dos persas, derrota o exército do faraó.
d) Alexandre , da Macedônia, entra no Egito e é saudado como libertador (neste período o Egito estava sobre o domínio dos persas. Alexandre recebe o título de faraó.
e) Nesta época a rainha Cleópatra, ao lado do seu amante romano (Marco Antônio) tenta virar rainha do Império Romano do Oriente (leste), mas Roma intervém, e o Egito torna-se província de Roma.
4. Para reforçar ainda mais o direito ao trono, já que uma união com a mesma linhagem feminina é sinal de força para os egípcios.
5. Porque o menino Tutacamon era criança, e o vizir, e o general, eram as pessoas mais próximas e de confiança do seu pai Akhenaton.
6. Por que aconselhado pelo vizir e pelo general, para reatar os laços com o povo, que havia sido rompido pelo seu pai, a venerar o deus Amon novamente. Na verdade esta foi uma jogada de interesse por parte dos conselheiros, pois assim quem ganhou poder novamente foram os sacerdotes.
7. Porque seus exércitos contiveram rebeliões na província da Núbia (ao sul) e voltaram a impor ordem na Síria e na Palestina, locais ameaçados pelos Hititas.
8. Hórus era o deus falcão. O faraó era o representante deste deus na terra. Segundo a tradição egípcia, Hórus governava o Egito por meio da pessoa do faraó.
9. Comentar sobre fatos da vida cotidiana do faraó e sua esposa. (p.33 do artigo)
10. Enviou uma proposta para o rei Hitita para que enviasse um de seus filhos para que a desposasse. O rei Hitita enviou um de seus filhos, que misteriosamente foi morto no caminho. A solução encontrada pela viúva foi casar com o vizir, Aye.
11. Pão e cerveja feitos através do processo de fermentação; cosméticos, como maquiagem, perfumes, óleos e hidratantes; peruca, que era usada por causa que os egípcios raspavam o cabelo para evitar piolhos; e bumerangue, usado para a caça de aves.

1º CERB 22-23-24


Correção das 3 perguntas que faltavam sobre o artigo "Babilônia a morada dos deuses".
22. A decadência do Império Neobabilônico se deu no século VI a.C. quando, depois de várias batalhas, o exército foi derrotado pelo rei persa, Ciro.


23. Os babilônios foram os que expandiram suas fronteiras da Mesopotâmia até o Mar Mediterrâneo, inclusive o território da Palestina, que era onde moravam os hebreus. Estes foram levados como escravos para a cidade da Babilônia (episódio que ficou conhecido como Cativeiro da Babilônia). Os persas foram os que dominaram a Babilônia e todo o seu território, mas Ciro libertou os descendentes dos hebreus, que haviam sido escravizados pelo rei Nabucodonosor no século anterior (VII a.C.).


24. No século IV a.C., na época que os persas eram governados por Dario, Alexandre - o Grande – o rei da Macedônia, invadiu a Babilônia (que pertencia aos persas) e foi recebido como um herói pelos babilônios. Quero salientar que o estilo de governo dos persas era deixar os habitantes da região dominada morando no local em troca de impostos, o que percebemos quando lemos no artigo que os babilônios estavam cansados de tantas humilhações, ou seja, de tantos anos de domínios.

1º CERB - COMUNICADO

A correção está em processo de digitação. Ainda não pus aqui! AGUARDEM.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Alaúde

Instrumento que aparece referenciado no texto: Tutacamôn, o faraó menino!

http://www.youtube.com/watch?v=kCbHDT0qGTA&feature=related 

Folclore egípcio - http://www.youtube.com/watch?v=W-nzEHup7vc