terça-feira, 29 de setembro de 2009

3º Ano - Dom Hermeto - Aula do dia 01/10

Dia 01/10/2009 – 3 Ano E.M. – Disciplina: História – Prof. Alexandre José Krul

Capítulo 83 – A Itália sob o fascismo.

Período Entre-guerras: 1918 e 1939
Crises: A repercussão é catastrófica e mundial. A quebradeira é geral em todo o
mundo capitalista, o desemprego atinge proporções gigantescas e o processo
inflacionário arrebenta grandes economias, como a alemã.

Ditadura totalitarista: é o terror total contra os indivíduos.
- O Estado assume o controle sobre a vida pública e privada dos indivíduos.
- Um partido único assume o poder ideológico.
- Polícia secreta.

Principais regimes totalitários:
• Itália: Fascismo; (1922)
• Alemanha: Nazismo(Capítulo 85);
• Rússia (URSS): Stalinismo (Capítulo 81);
• Espanha: Franquismo ou Falangismo;
• Portugal: Salazarismo; (1926)
• Brasil: Varguismo ou Estado Novo (Capítulo 86);

1ª Parte – Fascismo:
Frustração da Itália após a Primeira Guerra Mundial: Não conseguiu os territórios almejados.
Consequências da Primeira Guerra: desemprego, crise econômica: divida externa e inflação, falência de empresas e desempregos. Revolta dos camponeses e operários. Inspiração na Revolução Russa.
Socialistas passa e dominar a Confederação Geral dos Trabalhadores da Itália (CGLI) e Federação dos Trabalhadores da Terra.
Itália: rei Vítor Emanuel III.
1921 – Fundação do Partido Comunista Italiano (PCI);
A agitação revolucionária, querendo assumir empresas e dividir os latifúndios, assustava a burguesia.
Movimento ultranacionalista formado pela classe média e burguesia, queria um governo forte e autoritários para por ordem a crise; representante Mussolini.
Mussolini: ex-militante do Partido socialista, passa a adotar posições nacionalistas e autoritárias, contrária a este partido.
1919 – Fundou a organização paramilitar chamada: Fascio de Combattimento.
Surgiram outros grupos.
Eram chamados de camisas negras.
União dos grupos paramilitares: Partido Nacional Fascista.
O governo tolerava a atuação dos camisas negras, bem como burgueses (comerciantes e industriais) e grandes proprietários rurais.
1922 – Marcha sobre Roma. Os camisas negras invadiram Roma e obrigaram o rei a entregar o poder ao Partido Nacional Fascista.
O rei Vítor Emanuel III convidou Mussolini para compor o ministério (monarquia parlamentarista). Mussolini = Duce (guia)
1924 = Fascistas = 64 % dos votos.
1925 – O partido Nacional Fascista promulga as leis excepcionais.

Princípios Fascistas:
• Massa popular guiada pelo Duce.
• Cada indivíduo é uma fração do Estado, portanto deveria se doar ao Estado.
• Promoção da solidariedade entre patrões e empregados visando a produtividade.
• Resgate das glórias do Império Romano Ocidental.
• Identificação trina: Estado – Duce – Partido.
• Educação com acentuado espírito militar, incutida de patriotismo e obediência. “Crer, obedecer e combater”.

1925 – Elaboração de metas em busca da auto-suficiência da produção de trigo. Plano de combate à malária.
1926 – Atentado contra Mussolini gerou a caracterização do Duce (guia dotado de plenos poderes):
• Fechamento de jornais de oposição.
• Dissolução de partidos e perseguição de seus líderes.
• Autorização da pena de morte.
• Criação de tribunais compostos por membros das milícias fascistas.

1927 – Carta do Trabalho:
• Proibição de greves.
• Estado passa a ser o juiz das causas trabalhistas.
• Sindicatos passam a exercer o elo cooperativo entre estado e trabalhadores.
• Legislação Trabalhista: férias pagas, previdência social e formação profissional.

1927 – A estabilização da “Lira” (moeda italiana) deu impulso ao setor industrial (siderúrgico e mecânico).

1929 – Tratado de Latrão: acordo no qual o papa recebeu a soberania sobre a cidade do Vaticano, o catolicismo tornou-se a religião oficial e foi determinado o ensino religioso nas escolas.

1929 – Crise econômica norte-americana de 1929.

1935 – Itália ataca a Etiópia. A Liga das Nações interfere e a Itália busca apoio da Alemanha.

Capítulo 84 – Crise econômica de 1929

Após a Primeira Guerra Mundial os EUA cresceram muito economicamente chegando a ser a maior economia do mundo.
Por quê?
Passaram a ser credores de países europeus destruídos pela Primeira Guerra.

Os EUA em 1929 possuíam 45% da produção industrial do mundo.
Expansão do consumismo: The American way of life.
• Aumento dos salários;
• Desestímulo da popança;
• Vendas à credito;
• Baixa dos preços agrícolas.
• Atuação da publicidade.
Holdings = sociedade gestora de participações sociais. Na holding, essa empresa criada para administrar possui a maioria das ações ou quotas das empresas componentes de determinado grupo de empresas. Essa forma de sociedade é muito utilizada por médias e grandes corporações e normalmente visa melhorar a estrutura de capital da empresa ou como parte de alguma parceria com outras empresas.

O capitalismo liberal entrou em crise.

O excedente agrícola passou a ser armazenado. O poder de compra dos agricultores diminuiu.
O ganhos da produtividade aumentou o lucro o que favoreceu o aumento da capacidade produtiva.
As compras de ações por meio de empréstimos bancários para revendê-las, tornou-se comum, isto gerou um mercado especulativo de ganho fácil.
O Crash - Raízes da crise: Capitalismo monopolista = enorme concentração de capitais.
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque aconteceu quando mais pessoas quiseram vender as ações de empresas, do que era o número de interessados em comprá-las.
A crise se propagou para todos os países capitalista.
Resultado econômico:
Falência; inflação; desemprego; pobreza; queda na produção;
Resultado político: aumento dos movimentos radicalistas e socialistas. Surgiram os partidos antiliberais, fascistas e antidemocráticos.
As exportações caíram e o mercado ficou saturado. O governo liberal não pensava em intervir na economia.
A estratégia para enfrentar a superprodução era:
Emprestar capitais excedentes para outros países, para que pudessem comprar dos EUA e abrir linhas de créditos para aumentar o consumo interno.
A própria iniciativa privada deveria resolver a crise através da imposição de limites na produção, estabelecimento de preços e salários.
O governo sentiu-se pressionado por trabalhadores e empresários falidos.

New Deal (novo Acordo)
1933 – Eleito o democrata Roosevelt, que com seus assessores, inspirados nas ideias do economista inglês Keynes, elaboraram um plano financeiro: New Deal.
As medidas do New Deal:
Abandono em 1933 do lastro-ouro momentaneamente.
Criou-se um órgão governamental de fiscalização dos empréstimos federais a instituições públicas e privadas.
Criou-se um banco para financiar as exportações.
Linha de crédito aos fazendeiros falidos.
Concedeu subsídios para os estados cobrirem o seguro-desemprego.
Fixação de salário mínimos e jornadas de trabalho.
Abolição do trabalho infantil.
Legalização dos sindicatos.
Previdência social.
Taxas especiais sobre bebidas.
Taxas especiais sobre os rendimentos das empresas.
Investimentos em obras públicas.

Capítulo 83 – A Itália sob o fascismo.

2ª Parte - A crise econômica de 1929 gera mais adeptos ao totalitarismo na Europa:

Guerra Civil Espanhola (1936 – 1939)
Governo Republicano X adeptos ao General Francisco Franco (burguesia, grande proprietários de terra e Igreja).

Espanha – monarquia até 1931; embora desde 1923 o rei Afonso XIII deu apoio à formação de um governo militar chefiado pelo general Primo de Rivera.

1930 – insatisfação popular leva a queda de Rivera.
1931 – Partidos de Esquerda ganham maioria na Assembleia Constituinte.
Abdicação do rei.
Proclamação da República.
Elaboração de uma constituição (fim do monopólio da educação nas mãos da Igreja e autonomia de algumas regiões).
Acirramento das tensões entre esquerda(republicana- democráticos e de esquerda [ socialistas, comunistas, anarquistas e liberais]) e direita(conservadora – adeptos ao fascismo).
1936 – A esquerda elege para presidente Manuel de Azaña.
A direita organiza a falange espanhola para derrubar Azaña.
1936 – Franco inicia uma rebelião militar em Marrocos.
Republicanos:
Formação das Brigadas Internacionais.
Recebimento de armas e equipamentos russos.
Franco:
Auxilio da Itália fascista e da Alemanha Nazista. Foi um meio de a Alemanha testar armamentos e estratégias.

As forças militares lideradas por Franco tomam toda a Espanha. O Regime Falangista ou Franquista perdurou até a morte de Franco em 1975.

Salazarismo (Portugal)

O governo liberal português não conseguiu lidar com a crise de 1929. O partido de direita ganhou forças se inspirando e recebendo ajuda do fascismo italiano.
1932 – Salazar foi eleito o presidente do Conselho de Ministros. Características: nacionalista, catolicista e corporativista.
Salazar permaneceu no poder até 1968.

Governo dos novos países criados pós Primeira Guerra Mundial e existente na região dos Bálcãs:
Hungria – totalitarismo
Polônia – totalitarismo
Iugoslávia – totalitarismo
Grécia – totalitarismo
Bulgária – totalitarismo
Lituânia – totalitarismo
Estônia – totalitarismo
Letônia – totalitarismo
Tchecoslováquia – Democrático liberal.

3 comentários:

Stefano disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Jr5Q5Volv88

Alexandre José Krul [ajkrul] disse...

Obrigado pela contribuição!

Stefano disse...

divulgue esse video no seu blog.

ah.. você é de Santa Rosa?? terra de Xuxa e Taffarel.